Destaque

Bahia amplia oferta de Educação Integral
Publicado em 29.01.2013 10:50:30

Co­légio Es­ta­dual Go­ver­nador Otávio Man­ga­beira, lo­ca­li­zado em Sal­vador, é um exemplo de como a Edu­cação In­te­gral pode con­tri­buir para a me­lhoria da apren­di­zagem dos es­tu­dantes. A uni­dade es­colar con­quistou um cres­ci­mento de 1.3 pontos, che­gando a 3.8 no Ín­dice de De­sen­vol­vi­mento da Edu­cação Bá­sica (Ideb), entre 2009 e 2011, após a im­plan­tação de ofi­cinas de Por­tu­guês, Ma­te­má­tica, Ka­ratê, Bis­cuit, Mú­sica e Pro­moção à Saúde, no turno di­fe­rente ao das aulas re­gu­lares. As ofi­cinas ofe­re­cidas no Co­légio Otávio Man­ga­beira são ga­ran­tidas pelo pro­jeto Mais Edu­cação, que in­tegra a Edu­cação em Tempo In­te­gral na rede es­ta­dual da Bahia.

A Se­cre­taria da Edu­cação do Es­tado da Bahia as­se­gurou Edu­cação In­te­gral, com jor­nada am­pliada, em 2012, a mais de 350 mil es­tu­dantes de 776 es­colas, em par­ceria com o Mi­nis­tério da Edu­cação, por meio dos pro­gramas Mais Edu­cação, com cerca de 200 mil alunos do en­sino fun­da­mental, e En­sino Médio Ino­vador, com 150 mil alunos aten­didos em todo o Es­tado. Sem contar, a oferta do Pro­natec, com cursos de qua­li­fi­cação pro­fis­si­onal para mais de cinco mil es­tu­dantes no con­tra­turno e o En­sino Médio em Ação (EM-Ação), que atendeu a mais de seis mil es­tu­dantes do ter­ceiro ano.

Enquanto em 2008 apenas 130 unidades escolares ofertavam Educação Integral, em 2013 o quantitativo chega a 976 escolas. A meta da Secretaria da Educação do Estado da Bahia é atender, este ano de 2013, a mais de 400 mil estudantes somente com os projetos Mais Educação e Ensino Médio Inovador.

O diferencial da Educação Integral no Colégio Otávio Mangabeira está na participação de todos os alunos nas seis oficinas oferecidas pelo Mais Educação. Para isso, os estudantes permanecem durante todo o dia na escola, com alimentação nos dois turnos, incluindo o almoço. Apontadas como as principais responsáveis pelo resultado positivo, as disciplinas de português e matemática são os carros-chefe do projeto. “Acredito que as oficinas de Português e Matemática ajudaram a escola a conquistar um Ideb melhor, na medida em que, basicamente, são essas duas disciplinas que alavancam uma unidade escolar, além do comprometimento e dedicação dos professores”, afirma Mazé Quadros, diretor do Colégio.

A coordenadora do projeto no Colégio Otávio Mangabeira, Neuza Pitanga, explica como é possível ultrapassar os desafios. “O primeiro passo foi uma conversa com os pais para incluir os estudantes em todas as oficinas oferecidas pela escola. A partir de então, assumiu-se um compromisso de participação efetiva dos alunos que, em contrapartida, teriam oficinas direcionadas e com profissionais qualificados para o aprendizado”, contou.

A estudante da 8ª série, Gleisiane Amorim, acredita que as várias atividades proporcionadas pelas oficinas desenvolvem o raciocínio. “Nas oficinas tem jogos como xadrez, dama, que treinam a mente, além das que trabalham o corpo e a voz, como música”, disse.

Ampliação da jornada – Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBN/1996, a Educação Integral é o aumento progressivo da jornada escolar na direção do regime de tempo integral, valorizando as iniciativas educacionais extra-escolares e a vinculação entre o trabalho escolar e a vida em sociedade. A Bahia abraçou esse desafio e, além do Mais Educação, o Estado ampliou a permanência do estudante na escola com projetos como o Ensino Médio Inovador, o Ensino Médio Em-Ação e o Pronatec. A ampliação do acesso à educação integral é o 3º compromisso do Programa Todos pela Escola, visando garantir aos estudantes o direito de aprender.

Educação ambiental – As ações da Educação Ambiental buscam despertar no estudante a compreensão integrada do ambiente, envolvendo aspectos ecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais, econômicos, científicos, culturais e éticos. É o Projeto de Educação Ambiental do Sistema Educacional (ProEASE), da Secretaria da Educação do Estado, que estabelece os princípios gerais, diretrizes pedagógicas e orientações curriculares para as escolas. Uma das principais ações é a construção da Agenda 21 na Escola, como parte integrante do “Juventude em Ação”.

Para fortalecer a cultura da sustentabilidade no espaço escolar, a Secretaria também desenvolve o projeto Uso Racional da Água e Energia nas Escolas, fruto de uma parceria com a Secretaria da Administração e a Universidade Federal da Bahia. “Acho importante que o jovem se atente não só nas questões relativas ao meio ambiente, bem como nos assuntos ligados à vida coletiva”, analisa Jônatan Gabriel Costa, estudante do Colégio Estadual Bartolomeu de Gusmão, em Lauro de Freitas, presidente do Parlamento Jovem Brasileiro 2012.

Fonte: institucional.educacao.ba.gov.br

Compartilhe!