Destaque

CNTE: Câmara dos Deputados virou as costas para a educação pública
Publicado em 21.11.2012 12:05:15

A Câmara virou as costas para a educação pública, afirma em nota a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), ao se referir à rejeição, pelo plenário, do substitutivo do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), que destinava 100% dos royalties do petróleo para o setor. “O descompromisso do Congresso Nacional com a universalização e a qualidade da educação pública revela os bastidores de uma luta de classes intensa, em que as elites nacionais continuam a ditar as regras no Parlamento”, diz a entidade.

Também foram reservadas críticas ao Executivo. “Todo o processo de discussão e votação dos royalties foi liderado pela oposição, revelando a falta de coordenação política do governo, que foi quem propôs destinar os recursos para a educação.” A CNTE avalia que, neste momento, a expectativa de cumprimento de uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê investimento de pelo menos 10% do PIB na educação, “corre sério risco de não ser cumprida”.

“No próximo ano, os estados e municípios não produtores de petróleo receberão recursos extras dos royalties na ordem de R$ 8 bilhões”, lembra a entidade. “E a CNTE e seus sindicatos filiados cobrarão mais investimentos na educação, a começar pelo cumprimento integral da Lei do Piso do Magistério.”

Rede Brasil Atual

Compartilhe!